Home » Sobre Nós

Sobre Nós

Apresentação do TuÉs

Evangelho Biblico, Mateus, 5, 17 a 20: “Cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus”.

O Templo Universalista e Espitualista Solar – TuÉs, surgiu em 2008 dentro de um contexto e respeito às leis universais de progresso e movimento em que a Umbanda está inserida. Estamos no início do século XXI, as informações e globalização já se fazem bem estruturadas, não há mais tempo para ancoradouros. A necessidade de dados é gritante e o plano espiritual necessita de uma intervenção mais rápida e menos usual em suas manifestações. Não há mais espaço para perdas de tempo, o espíritos dentro deste contexto, já estão ajustados às atividades de trabalho consciencional, tendo por bandeira a base cósmica do exercício do amor – aquele que sempre vence.

Longe de ser uma matriz, pois o universalismo já se faz presente em várias correntes religiosas, o Templo Solar surge da necessidade de quebra de velhos conceitos e valores, fazendo uma releitura do que se pode chamar de rito de Umbanda. O que para uns é imutável para o TuÉs é uma incessante mutação, mesmo porque a essência é uma eterna mudança. O TuÉs ao contrário da rigidez de manifestações afetas a alguns Templos de Umbanda é um Templo progressista e fonte de busca por novas leituras do que comumente chamamos de movimento umbandista.

A forma de condução e direção do Templo Solar se firma na associação de pessoas que tem a Umbanda como referência em suas concepções religiosas, sem abandonar outras manifestações espirituais ou formações oriundas de outras religiões. Antes de querer dar um novo ritmo religioso às pessoas o TuÉs é um condensador do que de melhor existe em outras religiões. Pode parecer estranho, mas os ritos praticados no TuÉs não perdem a forma de outros ritos praticados na Umbanda, a diferença está calcada basicamente no modo ecumênico em que o rito se forma, onde todos os reencarnados e todos os espíritos benfeitores têm oportunidade de se manifestar, sem restrições que partam do campo físico.

A ideia básica é que o controle das manifestações venha de cima para baixo, o que aniquila de forma radical a interferência humana nas informações que vem do alto. Tal posição não elimina a condução por parte de um intercâmbio físico, mas dá aos ritos uma dinâmica onde o que é preciso ser executado acontece por modos naturais e condicionados ao gerenciamento espiritual.

Os meios de abordagem das questões espirituais pelo TuÉS são de forma simples e modular, o que ocasiona nos irmãos que buscam o templo uma necessária revisão interna, pois aparatos de exercício visual são dispensados forçando por consequência a introspecção e interação subjetiva de quem procura o templo.

O Universalismo tem a conotação de alerta para quebra de paradigmas e incentivo ao exercício da crença em um Deus único, semeador de amor e igualdade, ato que por si faz a aproximação de várias formas de concepção do sagrado em benefício do coletivo. Somos universalistas por natureza, nossa essência é universal, a quebra de barreiras e impedimentos geográficos – mesmo que impossível imediatamente – é uma verdade que em pouco tempo será percebida por toda humanidade.

O tempo urge e a necessidade de interação do ser humano reencarnado ou encarnado é um obrigatório percurso, o movimento universal fomenta tal assertiva e dela não podemos escapar. O universalismo permite a aceitação das pessoas como elas realmente são; ele impõe uma reação natural e contrária à ignorância, ao ódio e aos apegos. Faz com que as pessoas simplesmente se respeitem, pois temos tudo o que queremos e merecemos, basta um simples exercício de percepção. Não fosse isso somos capazes de mudar diuturnamente, só precisamos de um incentivo pela retórica do exercício do amor, para que alcancemos tudo que a consciência divina programou para nosso progresso.

Finalmente cabe esclarecer que o amor verdadeiro diz não as iniquidades e sem preocupação de reconhecimentos frívolos, luta pelo que é real e verdadeiro. O Templo Solar busca tudo isso, vez que através do movimento e incentivo a eterna mudança, fomenta e trabalha em favor do bem comum, sem desprezo da boa energia que cada um de nós possui. Quebremos as amarras, amemos de forma incondicionada e respeitemos os que aparentemente são diferentes, e, seremos por conseqüência – simplesmente livres.

Templo Solar